Thursday, July 27, 2006

Deturpações


Do que vejo (por todo o lado) e do que leio (por todo o lado também) fico com a nítida sensação que o país que se vê é uma coisa e o país que é é uma outra absolutamente diferente.

Parece uma "la paliçada"? Não me parece que seja.
Não falo das promessas eleitorais incumpridas (se se pode chamar "incumprido" ao que antecipadamente não o era pra ser) nem à descrição idílica do que se passa no benfica quando se lê "A Bola".
Também não falo do que se vê de fora...falo do que se diz de dentro.

O VIVER INTENSAMENTE

A cada pessoa a quem é perguntado como leva a vida escuta-se um "vivo intensamente" seguido de "o meu lema é carpe diem".

Se assim fosse, e não é, como se compreende o cinzentismo deste país?
Se assim fosse como haveria o "deixandarismo" que polula em cada esquina?
Se assim fosse porque motivo os meus amigos não viajam sozinhos?
Se assim fosse porque motivo se fica amorfo num posto de trabalho fétido?

Não é assim...a resposta é simples e clara.
Não critico o facto de as pessoas não viverem intensamente...eu não vivo.
Aliás, eu tenho zero responsabilidades, não tenho contas pra pagar, não pago a minha alimentação e posso mandar tudo prás urtigas quando me apetecer....
Não o faço porque tenho uma profissão, tenho ambição e sou pressionado socialmente (e vergo a essa pressão) para atingir um determinado fim.

E pasme-se... eu até sou dos "meio passados"...mas também tenho os pés no chão.
Eu não faço o que quero...e alguém faz?! Ao que parece são aos milhões.

O que me parece é que ou existe um denso manto de nevoeiro a turvar o que se vê quando se olha pra dentro ou a tristeza de ser marioneta é tão grande que se prefere mentir.

GANHO POUCO DINHEIRO

Se atirar 10 pedras ao ar, 8 delas vão acertar na cabeça de gente que não quer trabalhar, de gente que não se empenha no que faz, de gente que "tá nem aí"....mas que ganha mal.

Ontem estava numa conversa ao jantar em que ouvi "a empregada de tal loja é impecável!! é simpáctica!!!"
Caiu-me a ficha...quando a obrigação de todos aqueles que servem (não depreciativo mas profissional) é serem simpácticos e atenciosos com os clientes, lembra-mo-nos "daquela" empregada que é simpáctica e não da que é antipáctica.

Trocando em miúdos, habitua-mo-nos a ser mal atendidos e quando o não somos quase ficamos agradecidos.
É definitivamente xutos e pontapés na "vida ao contrário"

Mas todas ganham mal.... pois...

Depois tens o "9 às 6" que pica o ponto...estica meia hora a hora do almoço, toma o seu café a meio dos periodos de trabalho, fuma o seu cigarrito...e às 6 abre e se não estiver feito o pessoal que se amanhe.

Mas todos ganham mal....

Deve tar aí alguém a pensar "pois...falas falas falas mas ou não fazes nenhum ou então és como os de cima e estás a escrever enquanto devias estar a trabalhar".
Não deixa de ser verdade...no entanto, se precisar saio à meia noite e entro às 6. Os meus excessos eu pago-os, ninguém paga por mim.

Não sou coitado nem vítima, assumo quando não quero fazer nenhume depois pago a factura...sozinho.
Ouvir-me queixar não ouvirão, quando achar que é hora e tiver oportunidade vou à minha vida.

1 Comments:

Blogger onfoyou said...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

3:58 PM  

Post a Comment

<< Home